terça-feira, abril 12, 2011

Quando muda a maneira de olhar

Um casal mudou de casa. Já era noite cerrada quando terminaram a mudança. Nem tiveram tempo para olhar para os vizinhos. No dia seguinte, ao acordar de manhã cedo, todo o olhar era de curiosidade sobre as casas e os quintais dos novos vizinhos. Sentaram-se na mesa da sala para tomar o café. A sala era ampla com grandes janelas que davam para o quintal da vizinha. A mulher acabada de chegar podia ver a corda da roupa da vizinha a secar. Fixou-se nos lençóis e comentou com o marido:
- Olha como estão os lençóis da vizinha, todos sujos. Como é que é possível, não lava os lençóis?
O marido olhou.. mas não fez comentários. Na semana seguinte, sentados novamente na sala a tomar o café, a mulher olhou novamente para o quintal da vizinha e qual não foi o seu espanto quando viu novamente os lençóis da vizinha estendidos na corda, todos sujos como na semana passada.
- Como é que pode ser?! Comentou indignada com o marido. A vizinha não sabe lavar os lençóis. Será que eu podia oferecer-me para a ensinar a lavar os lençóis?
O marido ficou novamente calado, sem dar importância à conversa da mulher. Uma semana depois, a mesma cena repete-se, lá estavam novamente os lençóis da vizinha estendidos ao sol e como sempre sujos.
Não pode ser, vou falar com a vizinha e ensiná-la a lavar os lençóis.
O marido voltou a não fazer comentários.
No dia seguinte, no café da manhã, aquela mulher teve uma surpresa, olhou para o quintal da vizinha e qual não foi o seu espanto, os lençóis estavam novamente estendidos ao sol, mas desta vez estavam bem lavados, sob o seu olhar de surpresa.
- Olha marido, finalmente a vizinha aprendeu a lavar os lençóis. Será que alguém lhe ensinou?

- Olha mulher eu hoje acordei mais cedo e resolvi lavar os vidros das janelas da sala!

1 comentário:

Paulo disse...

Obrigado Dr Miguel.
Já abordámos esta temática de outro prisma. E realmente fiquei com a noção de que "quando algo corre mal fora", a solução está 99% das vezes "dentro de nós" 'tão cego é o que não tem olhos, como aquele que não quer ver. A diferença é mesmo nula!', :)).

Abraço amigo
Voluntário CVP - Paulo Jorge